fbpx

Gestão de pessoas

G

Se porventura você concorda que gestão de pessoas é um desafio comum na agricultura, na pecuária e em áreas afins, talvez você também goste deste texto relativamente básico sobre o assunto.

Gestão de pessoas na agricultura, pecuária e áreas afins
– eunoagro com respeito –

Veja bem…

Não basta que as pessoas estejam ali, simplesmente, realizando tarefas aleatórias…

É preciso mais do que isso!

De: Ronaldo Setti 
Voluntário “Ad hoc” plataforma eunoagro.

Caro leitor,

Vamos começar…

Mas primeiro, vê se você também concorda com alguma dessas colocações a seguir:

Respeito e gestão de pessoas é algo que tem tudo a ver com a condução da atividade de agricultura, pecuária e áreas afins.

Consequentemente…

Respeito também tem tudo a ver com a nossa atuação na função de produtor rural ou de consultor agropecuário, homem ou mulher… Certo?

Ou seja…

Mesmo quando estamos acessando um conteúdo por meio do computador ou celular, é conveniente saber dosar o respeito pelo conteúdo e por quem disponibiliza o conteúdo.

Dá mesma forma, quem disponibiliza algum conteúdo, também precisa ter respeito com quem acessa o conteúdo… Certo?

A verdade é que respeito é algo importante, principalmente quando existe o envolvimento de pessoas.

SENDO ASSIM…

Respeito é algo diretamente ligado com a GESTÃO DE PESSOAS na agricultura, pecuária e áreas afins… Concorda?

Por isso, presumindo que você concorda com alguma das colocações acima, vale a pena levantar a seguinte questão:

Você sabe exatamente o que precisa fazer para se equilibrar e surfar tranquilamente nessa onda da GESTÃO DE PESSOAS na agricultura, pecuária e áreas afins?

Pois é…

Eu gostaria de saber…

Sabe por quê?

Porque semear, plantar, transplantar, podar, desbastar, colher, criar, recriar, manejar, engordar, confinar… Não são mais os únicos desafios na atividade agropecuária.

Sabe por quê?

Porque há certo tempo a gestão de pessoas também passou a ser outro grande desafio real para a condução da atividade agropecuária.

Além disso, tem mais um detalhe importante…

A gestão de pessoas não é um desafio isolado só para alguns consultores e/ou agropecuaristas… A gestão de pessoas é um desafio comum para todos os envolvidos com o Negócio de Fazenda e de Consultoria nas áreas de agricultura, pecuária e afins.

E ainda vale ressaltar o seguinte:

A gestão de pessoas é um desafio comum mesmo para aqueles consultores e agropecuaristas com certo nível de profissionalização gerencial.

Ou seja…

A importância da gestão de pessoas independe do tamanho e do tipo da atividade agrícola e pecuária envolvida.

Por isso, fique atento… Sabe por quê?

Porque a gestão de pessoas exige total noção de respeito, muita atenção, profissionalização e atualização constante.

E tem mais um detalhe importante…

Gestão de pessoas é um ponto que exige empenho constante não só do consultor e/ou do gestor agropecuário… A gestão de pessoas exige empenho e comprometimento de todos os envolvidos com a atividade em questão, homens e mulheres.

Por isso…

É conveniente entender o seguinte…

Para satisfazer as pessoas é preciso constantemente aprimorar a capacidade de superação e assegurar a qualidade de vida no ambiente de trabalho rural.

Tá bom…!

Mas…

  • Como fazer isso na prática?
  • Qual o melhor jeito para agradar todo mundo?
  • Que caminho seguir para aprimorar a capacidade de superação e assegurar a qualidade de vida no ambiente de trabalho rural?

Pois é…

Essa é a grande questão…

São muitas teorias com frases bonitas…

Mas…

No dia a dia real da atividade agropecuária isso pode realmente ser bem complexo.

Sabe por quê?

Porque existem muitas particularidades envolvidas:

  • Pessoas…
  • Modelo de gestão…
  • Tradicionalismo…
  • Teimosia…
  • Ausência de conhecimento…
  • Temperamento comportamental…
  • Negativismo…
  • Autoconfiança…
  • Visão de estilo de vida ao invés de percepção do modelo de negócio…
  • Ausência de CONTEXTUALIZAÇÃO da Gestão e condução da atividade…

E, enfim…

Cada caso é um caso…

Mas…

Quer saber uma sugestão geral que pode servir para a maioria dos casos?

Fique sempre atento ao comportamento e à movimentação das pessoas e sempre converse com cada membro da equipe.

Se for preciso mude o seu comportamento e o seu modelo mental.

Sabe para quê?

Para conseguir buscar um direcionamento conforme cada contexto…

Para conseguir buscar sempre as melhores soluções para resolver os desafios e eliminar os descontentamentos dos envolvidos.


Sabe o que é interessante nisso tudo?

Quando o assunto é contratação de mão de obra, ambiente de trabalho e condições de trabalho rural, comumente as pessoas envolvidas já têm as respostas.

Então…

Vale a pena levantar uma bandeira branca e conversar com as pessoas…

Vale a pena observar cada detalhe com a atenção voltada para os objetivos.

Quer saber se isso é realmente importante?

É claro que é muito importante!

Quer saber se uma boa conversa, respeito e uma boa convivência entre pessoas no ambiente de produção agropecuária valem a pena?

É claro que valem a pena!

E não tenha dúvida disso…

Sabe por quê?

Porque a satisfação, o respeito e a boa convivência entre as pessoas no ambiente de trabalho é que vão assegurar a agilidade e a eficácia na condução da atividade agropecuária…

E, caso você ainda tenha dúvidas…

Faça um teste…

Pare um pouco e olhe ao seu redor.

Se você olhar com bastante atenção vai perceber que toda a sustentação do negócio agropecuário depende do comprometimento, do respeito, da ação, da motivação e da participação verdadeira das pessoas.

Daí eu lhe pergunto…

Você conseguiu identificar qual é o segredo?

Pois bem…

Não tem segredo…!

O que você precisa é conscientização, muito trabalho diário e muita paciência e habilidade para superar perrengues.


De modo geral precisamos nos conscientizar do seguinte:

Não basta que as pessoas estejam ali na fazenda realizando tarefas aleatórias.

É lógico…

As pessoas precisam estar ali…

Mas precisam estar ali totalmente presentes e totalmente envolvidas: de corpo, alma e sentimento de vontade positiva.

As pessoas precisam perceber a razão pela qual estão realizando as tarefas ali na fazenda.

Ou seja…

As pessoas precisam estar ali totalmente motivadas para a realização das atividades e também para a comemoração dos resultados.


Não se esqueça de sempre comemorar os resultados positivos.

Eu sei…

Nesse momento você deve estar pensando:

Tá bom… Falar é fácil… Mas na prática não é bem assim!

Então…

Deixa eu lhe dizer uma coisa:

Concordo plenamente com esse pensamento!

E ainda arrisco a dizer mais…

Arrisco a dizer que, além de não ser simples, na prática, ainda existe outro agravante.

Sabe qual é o agravante?

Na prática do dia a dia real da atividade agropecuária não dá para fingir que esse desafio de lidar com pessoas não existe.

Ou seja…

Na prática… Mesmo que não seja simples…

Precisamos encarar este desafio envolvendo a gestão de pessoas com muito profissionalismo.

Sabe por quê?

Porque gestão de pessoas pode ser a nova grande “ONDA” na evolução da atividade agropecuária.

A propósito…

Você sabe sobre as 04 grandes ondas de evolução do setor agropecuário?

Certo! Depois você pode dar uma olhada nesse resumo sobre as 04 grandes ondas…

Mas agora…

O que você realmente precisa entender é o seguinte:

Aquele agropecuarista ou consultor que souber ou aprender o quanto antes a surfar na crista dessa onda do respeito e da gestão de pessoas vai se sair muito bem na atividade agropecuária.

E, caso até agora você ainda não tenha se dado conta disso… Tenho um aviso e uma boa notícia para você:

Corra…!

Corra porque ainda dá tempo para você agir de forma eficaz.


“Nunca é tarde para começar”…

E, acredite…

É verdade!

Se você realmente estiver interessado ainda há tempo…

Ainda há tempo para aproveitar essa possível QUINTA grande onda de evolução que envolve o domínio do ambiente de trabalho agropecuário e a gestão da boa convivência e motivação das pessoas para a condução de atividades rurais.

Mas é o seguinte…

Tenha bastante atenção.

Sabe por quê?

Porque se você não souber aproveitar a maré você pode se desequilibrar e cair no meio do tubo dessa onda que pode arrebentar lá nas margens de lucro do seu agronegócio…

E quem avisa amigo é…

As areias dessa praia das margens de lucro são ásperas, pontiagudas, quentes e traiçoeiras.

E tem mais…

Os ferimentos gerados nessa praia das margens de lucro geralmente demoram a cicatrizar.

Bom…

Chega de analogia…

Quer saber basicamente o que você precisa para se equilibrar e surfar tranquilamente nessa onda da gestão de pessoas na agricultura, pecuária e áreas afins?

Então… Lá vão 02 sugestões básicas:

  • Pare de se esforçar tentando encontrar a pessoa certa e comece a se esforçar para ser você a pessoa certa.
  • Comece a se esforçar para oferecer um ambiente de trabalho equilibrado, harmônico e promissor… Você vai ver… As pessoas certas vão começar a aparecer.


Sempre existe a necessidade de ajustes… Mas…

O ponto chave é você oferecer respeito, satisfação, prosperidade e Qualidade de vida ─ no e por meio do ─ ambiente de trabalho agropecuário.

Ou seja…

Cada pessoa envolvida com a atividade deve facilmente encontrar motivos para criar um vínculo afetivo com o ambiente de trabalho agropecuário.

E, para que isso seja possível…

É importante você voltar toda a atenção inicial para a qualidade e para a harmonia do seu modelo de ambiente de produção agropecuária.

Sabe por quê?

Porque é este modelo de ambiente de trabalho que vai ser percebido e absorvido pelas pessoas envolvidas com a atividade agropecuária.


E não tenha dúvida do seguinte…

É a percepção desse modelo do ambiente de trabalho que vai influenciar o comportamento das pessoas.

E, consequentemente…

É o comportamento das pessoas que vai influenciar os resultados alcançados na sua atividade agropecuária.

Agora…

Entenda o seguinte…

Aqui estamos fazendo uma abordagem bem simples…

Para nos aprofundarmos tecnicamente no assunto precisaríamos explorar o contexto que representa o chamado “Clima Organizacional” da agroempresa.

Mas… Enfim… Com todo respeito, é muito blá blá blá…

O que você realmente precisa entender é o seguinte:

Você precisa estruturar um modelo de ambiente de trabalho agropecuário no qual exista respeito e harmonia…

  • No qual exista a vontade de compartilhamento de ideias e valores promissores…
  • Onde exista afeto, amizade e expressão de sentimentos verdadeiros…
  • Um ambiente no qual exista motivação e ação que contribuam continuamente para o bom desempenho de todos os setores da atividade rural em questão.

Se você não tiver isso, modelo nenhum de clima organizacional vai funcionar.

Invista tempo e recursos primeiro no que realmente importa.

E, é claro… Repito:

Isso aqui é uma abordagem bem simples… É só o começo… É só a ponta do iceberg.

Lembra?

No dia a dia real da atividade agropecuária não basta só conhecer frases bonitas e técnicas motivacionais…

Primeiro é preciso muita habilidade para superar perrengues, mimimis, blábláblás e, com todo respeito, algumas “enchessões de saco”.


Deixa eu lhe fazer uma pergunta…

Você sabe qual é o resultado de um ambiente de trabalho agropecuário bem estruturado e equilibrado?

Eu respondo:

O resultado é o respeito, o comprometimento e a motivação natural dos envolvidos impulsionando o fortalecimento contínuo do seu negócio agropecuário.

Firmando o pé no estribo do outro lado…

Você sabe o que é preciso para estruturar ou manter um ambiente de trabalho agropecuário equilibrado?

De modo bem simplificado é preciso pelo menos 01 habilidade e no mínimo 03 atitudes:

É preciso:

  • Percepção extremamente aguçada
  • Atuação diária
  • Intervenção específica e contextualizada
  • Realização de mudança certa, do jeito certo e no momento certo…

O que foi?

Achou que era moleza?… Não é não!

E tem mais…

Existem vários fatores interligados ao ambiente de trabalho agropecuário.

Por exemplo…

Existem os chamados fatores biológicos…


“Fatores Biológicos”

Para assegurar uma boa percepção das pessoas com relação ao denominado “Fator Biológico” vale considerar o seguinte:

  • Vale considerar se as pausas de descanso durante a realização das tarefas estão sendo cumpridas… Descanso para o almoço, por exemplo… (Na minha época não existia isso).
  • Vale considerar se a pressão para o cumprimento de metas está bem equilibrada e sem exageros… (Na minha época era: ou vai, ou racha).
  • Vale considerar se o ritmo de trabalho está adequado para a maioria das pessoas… E várias outras considerações… (Na minha época era desde o clarear do dia até o começo da noite).

Ou seja…

É preciso estar sempre atento…

Por exemplo:

Vale observar que, geralmente, as pessoas valorizam muito os aspectos relacionados à saúde e à prevenção de doenças.

Neste contexto…

Os problemas envolvendo dores nas costas e nos joelhos tendem a ser um dos pontos críticos no trabalho rural.

E, é lógico…

Vale considerar muitos outros aspectos além desses mencionados.

É importante sempre lembrar que este texto é só um direcionamento bem básico.

Bom…

E quanto aos fatores psicossociais???


“Fatores Psicossociais”…

Já ouviu falar?

Pois é…

Basicamente os “Fatores Psicossociais” são fundamentais para assegurar o comprometimento das pessoas com a atividade que realizam…

Então… Simplificadamente…

  • Vale respeitar e observar qual é o sentimento das pessoas associadas ao trabalho que realizam para a agroempresa…
  • Convém respeitar e observar qual é o sentimento das pessoas em relação à autonomia que elas têm ou desejam ter…
  • Vale respeitar e observar qual é o sentimento das pessoas em relação aos elogios ou reconhecimento que recebem ou acreditam que deveriam receber…
  • Cabe respeitar e observar qual é o sentimento das pessoas em relação à liberdade que elas têm para expressarem a sua criatividade…
  • Vale respeitar e observar qual é o sentimento das pessoas em relação às oportunidades que elas têm para o crescimento pessoal e profissional dentro da agroempresa…

E… Por aí vai respeito campo a fora.

Quer uma sugestão?

Neste contexto dos “Fatores Psicossociais” experimente fazer o seguinte:

Evite formar pré-conceitos e colocar rótulos nas pessoas.

Quer mais uma sugestão?

Aproveite a oportunidade de aprender algo de bom com cada pessoa, com cada personalidade diferente envolvida.

Aaaah…

E não se esqueça desses 04 detalhes importantes:

01: Respeite e permita que as pessoas se sintam bem.

02: Respeite e permita que as pessoas sejam do jeito que elas realmente são.

03: Respeite e ajude cada indivíduo a manter a sua boa essência.

04: Respeite e estimule cada indivíduo para que sempre evolua positivamente.

E, lembre-se…

Como atuantes na atividade agropecuária o que precisamos no papel de produtor rural e de consultor agropecuário é de bons resultados em todas as safras e atuações…

Ou seja…


Precisamos é de respeito e reciprocidade

Então…

Temos que respeitar e fazer naturalmente para também ser respeitado e receber espontaneamente…

Tá bom… Eu sei que na prática não é bem assim!

Mas também não custa tentar e insistir um pouquinho e mais um pouquinho e mais um pouquinho e mais um pouquinho… Até conseguir.

Muito bem…

Aqui entra outro fator importante…


“Fator Condições do Trabalho”…

Conhece esse?

Pois é…

Nesse fator, resumidamente, vale prestar atenção no que o próprio nome indica…

Ou seja…

Vale prestar atenção nas condições básicas do ambiente de trabalho na unidade de produção agropecuária.

Quer exemplos básicos que refletem no Fator Condições do Trabalho?

Estes são alguns poucos exemplos…

  • Boa ventilação
  • Boa iluminação
  • Segurança
  • Limpeza
  • Conforto
  • Organização
  • Ergonomia
  • Cavalo bom
  • Pelego bom
  • Arreio bom
  • Laço bom
  • Trator bom

– Entre outros…

O ajuste é constante…

Eu mesmo estou me esforçando bastante para conseguir aprender e conseguir organizar as condições no ambiente de trabalho via internet.

E garanto uma coisa: Se fosse fácil todo mundo faria.


Pense o seguinte:

Você contrata a pessoa certa… Certo?

Você contrata a melhor cozinheira, o melhor peão, vaqueiro, capataz, boiadeiro, tratorista, veterinário, agrônomo, técnico em agropecuária, zootecnista… Enfim…

Você contrata a pessoa certa e oferece um ambiente sem harmonia e com condições precárias de trabalho…

A pergunta é:

Você consegue imaginar qual é a maior possibilidade do resultado?

O resultado mais possível é a sua decepção e a ilusão permanente de que um dia tudo vai dar certo…


É o velho pensamento:

“Eu não sei o que acontece… Ninguém quer nada com nada… Mas um dia eu encontro a pessoa certa”.

Lembra-se do detalhe…?

Tente ser você a pessoa certa ao invés de ficar procurando a pessoa certa.

Pois é…

Existem vários detalhes importantes que valem ser considerados neste contexto relacionado ao “Fator Condições do Trabalho”.

Por exemplo:

Vale considerar a transparência na gestão do desempenho dos indivíduos e também considerar a aceitação e a ação de mudança em relação às criticas recebidas.


O Fato agravante

O fato agravante é que na prática cada movimento desencadeia outro.

Ou seja…

Os critérios para a gestão de pessoas envolvendo a avaliação de desempenho dos envolvidos é uma questão que exige cuidados, conhecimentos e atualizações constantes.

Sabe por quê?

Porque neste contexto de avaliação de desempenho…

Comumente também entram as questões relacionadas aos modelos de reconhecimento e aos modelos de recompensas ou bonificações.

E sabe qual é a maior complexidade na gestão e avaliação de desempenho de pessoas?

É a dificuldade em se estabelecer um consenso quanto à percepção de justiça…

O que é justo para um pode parecer injusto para o outro. O que é bom para um pode ser ruim para o outro:

“… O menino joga a pedra e quebra a vidraça do vizinho… É ruim para o pai do menino, mas é bom para o vidraceiro.”

Pois é…

Esse contexto envolvendo a percepção de justiça, bom ou ruim, é um campo que exige muito conhecimento, bom senso e cautela do agropecuarista ou agrogestor.

Sabe por quê?

Porque o ponto de vista de cada indivíduo é muito diferente.

Ou seja…

Não é simples praticar o reconhecimento e a recompensa sem gerar descontentamentos em alguém da equipe.

Por isso… Muita cautela.


Na gestão de pessoas É preciso muita cautela...

É preciso muita cautela para equilibrar a oferta de oportunidades de crescimento pessoal e profissional dentro do ambiente de trabalho agropecuário.

Também é preciso muita cautela para equilibrar a prática do elogio sincero.

Do mesmo modo é conveniente muita cautela para equilibrar a aplicação igualitária das Normas de trabalho.

É necessária muita cautela para equilibrar o tratamento igual para todos, sem nenhum tipo de discriminação.


Tudo está interligado…

O fato é que pouco resolve acertar uma ponta sem acertar a outra.

O que estou tentando dizer é o seguinte:

De alguma forma tudo está interligado.

Por exemplo:

Todas as ações mencionadas acima são muito importantes porque também podem refletir diretamente sobre outros fatores.

Inclusive sobre o fator relações sociais…


“O Fator Relações Sociais”…

Já tinha pensado nisso?

Nos negócios na internet essa tal relação social é algo tridimensional… É algo que convém você estar bem preparado para enfrentar, fisicamente, tecnicamente, profissionalmente e emocionalmente.

Mas é isso mesmo!

No ambiente de produção agropecuária também existem as relações sociais.

E elas são fundamentais.

Sabe por quê?

Porque as “Relações Sociais” estão interligadas diretamente com a integração entre os indivíduos no ambiente de trabalho agropecuário.

E essa integração entre os indivíduos no ambiente de trabalho agropecuário pode fazer tudo funcionar ou tudo desmoronar de vez.

Somado a isso, as relações sociais no ambiente de trabalho agropecuário influenciam muitos comportamentos.

Entre eles:

  • A atenção coletiva e individual.
  • O respeito coletivo e individual.
  • A confiança coletiva e individual.
  • A troca de experiências coletivas e individuais.
  • A cooperação coletiva e individual.
  • A motivação coletiva e individual.
  • O comprometimento coletivo e individual.
  • E, ainda outros comportamentos além desses…

Aaaah… Esse detalhe não dá para esquecer!

Sabe qual é outro ponto que merece bastante atenção?

É a socialização entre gerações no ambiente de trabalho agropecuário.

Ou seja…

Vale prestar bastante atenção no convívio entre pessoas mais velhas e experientes com pessoas mais novas e com menos experiência.

Sabe por quê?

Porque em determinadas situações pode ser complexo equilibrar a maneira de pensar e agir dos indivíduos ou dos grupos quando as gerações são muito diferentes.

E, se esse for o seu caso, sugiro o seguinte:

Sempre que possível, promova trabalhos e encontros entre as pessoas de diferentes gerações e preste muita atenção em como é o comportamento desses grupos no ambiente de trabalho agropecuário.

Essa pode ser uma boa estratégia para perceber quais são os benefícios e quais são as maiores diferenças ou impedimentos.


Cabe aqui fazer uma observação:

Quando se fala no convívio entre gerações diferentes… Entenda-se que gerações diferentes podem ser representadas não só por pessoas com idades diferentes… E sim… Por pessoas com cargos diferentes, gêneros diferentes, classe social diferente e, entre outros, por pessoas com funções diferentes.

Agora, aproveitando a oportunidade, no próximo item, vamos falar de outro fator primordial em todo o processo de gestão de pessoas.

É um fator básico… Mas faz toda a diferença…


“Fator Comunicação”…

Pois é…

Boa parte dos entendimentos começa pela liberdade de cada um para expressar seus sentimentos e suas opiniões.

Ou seja…

Para o negócio agropecuário funcionar é conveniente que exista clareza das metas para a realização correta das tarefas…

É conveniente que exista disponibilidade de informações sobre tudo o que acontece na unidade de produção agropecuária.

AMBIENTE DE TRABALHO AGROPECUÁRIO


E não tenha dúvida…

Toda observação e informação podem contribuir para a melhoria de pontos críticos e para a intervenção nas principais causas dos pontos críticos identificados na estrutura do modelo de gestão da propriedade rural.

Então…

Vale a pena considerar a possibilidade de compartilhar as suas experiências e buscar experiências com modelos de gestão de pessoas de outras propriedades rurais de sucesso…

Sabe por que isso é importante?

Porque gestão de pessoas é um processo contínuo, sem pausas e com a presença diária da alteração de ânimos.

Bom…

Ainda tem muita informação sobre gestão de pessoas que poderia ser escrita aqui…

Mas…

Respeito e gestão de pessoas são duas particularidades que também dependem da maturidade gerencial do agronegócio de cada um de nós.

Por isso…

Lembre-se do seguinte:


NA GESTÃO DE PESSOAS…

Pouco resolve a pessoa certa no ambiente errado… A não ser que essa pessoa tenha autonomia para mudar o ambiente.

Pense nisso!

Até mais…

Fique bem… Siga em Paz…!!!

Sobre o autor

Ronaldo Setti

Defendo que a sabedoria está em você aprimorar a forma de PENSAR sobre o seu contexto para você conseguir AGIR nele de forma ÁGIL e EFICAZ... Defendo que o resultado desse seu Trabalho do Conhecimento Contextualizado, naturalmente, será a GESTÃO e a CONDUÇÃO CONTEXTUALIZADA da sua atividade Pessoal e Profissional... E que, consequentemente, o resultado dessa sua QUALIFICAÇÃO DA CONSCIÊNCIA será a geração de algum tipo de MELHORIA, SATISFAÇÃO e LUCRO... na sua vida, nos seus negócios e na sua família... Ou seja, VOCÊ é o seu mentor.

Sua opinião

Ronaldo Setti

Defendo que a sabedoria está em você aprimorar a forma de PENSAR sobre o seu contexto para você conseguir AGIR nele de forma ÁGIL e EFICAZ... Defendo que o resultado desse seu Trabalho do Conhecimento Contextualizado, naturalmente, será a GESTÃO e a CONDUÇÃO CONTEXTUALIZADA da sua atividade Pessoal e Profissional... E que, consequentemente, o resultado dessa sua QUALIFICAÇÃO DA CONSCIÊNCIA será a...

Ideia recente